Bem vindo ao meu mundo...

Olá queridos leitores, amigos e parceiros.
Que alegria ter vocês aqui, feliz demais mesmo!
Este espaço é nosso viu, porque não é só meu, é seu também.

Aqui estaremos conectados, vocês saberão um pouco mais de mim, da minha vida literária e tudo que a envolve e eu ficarei por dentro do que vocês estão achando da minha trajetória.
Vai ser MUITO LEGAL!

Para começar resolvi que deixar vocês saberem como a Roberta Farig nasceu seria uma boa forma de dar as boas vindas...
É sempre muito complicado falarmos de nós mesmos, de nossa vida, lutas, conquistas, principalmente depois do texto lindo que minha amiga Vanessa fez como biografia para mim, mas mesmo assim eu vou tentar... Espero que gostem.


 E nasceu a Roberta Farig...


Era uma vez uma mulher de trinta anos completamente dedicada em ser mãe, mas que ansiava por agregar novos sentidos a sua vida. O problema é que eu não sabia o que estava me faltando, acreditava que estava completa. Nem sempre sabemos do que vai em nosso íntimo, e na verdade muitas vezes confundimos nossa própria satisfação com a satisfação ao próximo. Devemos claro pensar no bem estar dos que nos rodeiam, buscar viver bem e em paz, mas não podemos anular nossos desejos, felicidades e sonhos por ninguém.
Eu vivia então essa fase de dúvidas, de não ter certeza se o amor que eu vivia me bastava, acreditando sempre que o amor pode sempre mais, quando é verdadeiro. Então, um belo dia, encontro uma pessoa disposta a acreditar em mim, em um lado meu que nem eu conhecia. Depois de muitos papos, muitas brincadeiras eu me atrevi a escrever meu primeiro conto, - Nunca é tarde para o amor. - Foi bem visto por muitas pessoas, apesar de bem primário e cru, ele tinha essência e isso certamente é algo que uma boa leitura pede. Depois dele então comecei a me aventurar na literatura. Passei a ler mais e consequentemente ideias e mais ideias passaram a surgir em minha cabeça. Então um dia essa mesma amiga me desafiou a escrever um conto com conteúdo mais picante, o que era e é sua especialidade. Fiquei um tanto temerosa, afinal nunca tinha escrito nada assim, HOT como chamavam. Achava o máximo que em um grupo as escritoras ficavam postando seus escritos quentes e até essa amiga criava meio que de improviso contos eróticos para o povo do grupo enlouquecer... Foi uma época muito gostosa... Mas voltando, então aceitei o desafio e comecei a escrever contos HOT´S. Apaixonei-me! A facilidade com que as histórias iam sendo criadas deixava-me encantada, pois bem sabemos que a mente de uma mulher é mais fértil do que ela vivencia em seu dia a dia. Não precisava de estímulos nem de nada para criar meus contos, eles simplesmente aconteciam. Tenho algumas leitoras até hoje que visitam meu blog de contos e comentam lá, mesmo quando dou umas sumidas me cobram mais contos. 
Pouco tempo depois comecei a pensar em escrever um livro. Era uma ideia bem crua ainda, por que fazer um conto é uma coisa, mas criar um livro era algo bem maior. Tive medo, receio de começar e mais uma vez tive o impulso desta pessoa especial. No final de 2012 então começamos então a criar Nephilins!!! Uma trilogia amorosa que é regada a muitas cenas quentes, aventura e emoção. Escrevemos juntas o primeiro livro em pouco mais de vinte dias... EU ME SURPREENDI! Aprendi muito nesses dias, conheci o meu intimo e o poder que eu tenho de colocar ideias e histórias em um papel, foi comovente. Na época muitos diziam que o livro tinha sido escrito apenas por uma pessoa, e que eu era apenas uma coadjuvante, sem muita importância em toda a escrita dele. Imaginava-me com isso, afinal eu tinha sim participado de toda a criação de Nephilins, muito do meu lado sentimental estava ali, já que minha parceira era mais agressiva com suas palavras, eu dei a trama um pouco mais de carisma. Entretanto, mesmo contra tudo e todos, no final de Janeiro de 2013 - Nephilins I - nosso livro, estava com capa escolhida e pronto para ser lançado. Felicidade nos definia naquele momento, até porque essa minha amiga era ótima com suas escritas, tendo em seu computador diversos livros, mas nunca os tinha publicado. O Por quê? Bom até hoje não se sabe, mas quem sou eu para julga-la né?!...

Então a vida, eu acho até que foi Deus impediu-nos de lança-lo, Nephilins - O Segredo, não aconteceu, sendo essa a primeira frustração de minha carreira literária! O fato,  os acontecimentos, tudo que envolveu o assunto na época abalaram-me muito, fazendo com que eu desistisse temporariamente de continuar com meus contos e meus livros. Foram alguns meses bem tristes, mas que na verdade nunca me afastaram do meu amor por escrever. Então como me disseram uma vez, e é verdade, quando estamos tristes, abalados e exaustos criamos as melhores histórias. Foi assim que comecei a escrever a minha trilogia - Apenas Amor!

Esta trilogia foi criada com base em tudo que eu vivi durante toda a minha vida pré e pós a literatura. Muito do que passei durante minha decepção com Nephilins, com o mundo virtual e tudo que agregou essa época esta nessa trilogia. Um pouquinho de mim, dos meus sentimentos, do que eu gostaria de ser ou ter em minha vida e claro muito de minha louca imaginação. Então em pouco mais de dois meses, SOZINHA e muito feliz concluí meu primeiro livro da trilogia - Descobrindo Todas as Formas de Amor. Beleza, eu estava me achando o máximo, pronta para correr atrás e lançar meu primeiro livro. O problema é que a literatura nacional ainda não é vista da maneira que merece por todos, nem é apreciada como deveria e eu mais uma vez tropeço a caio em mais um obstáculo. - A PUBLICAÇÃO! Além de ser caro demais, absurdamente caro, eu diria para o meu bolso tinha um fator que eu pensei que não existiria no meio. Na verdade eu não queria enxergar, pois essa minha parceira de Nephilins mil vezes avisou-me que existia sim, e que o que era dito, o apoio que era propagado, na verdade não existia, não passava de balela. Mesmo assim eu tentei e então passei por situações pra lá de constrangedoras, que iam de - Te vira, eu me virei e consegui! - Ou ainda - Posso te passar o contato de editoras, mas vai ser difícil você conseguir. - E ainda pior - Você acha que depois de tudo que você viveu com Nephilins, você ira conseguir publicar mais alguma coisa? - Fiquei tão assustada que nem fui mais atrás de nada, de editora, de gráfica, de nadica! Passei a viver como dizia aquela música - MEU MUNDO CAIU! - Já não tinha muito apoio da minha família, porque eles achavam que era besteira minha, afinal onde já se viu a louquinha da Roberta publicando um livro. Quando senti as portas literárias fechando para mim então, preferi nem mais esperar por publicar livro algum, mantendo-me apenas com a alegria de criar meus contos. E assim vivi durante alguns meses!

Até que um dia uma outra amiga me trouxe a possibilidade de lançar meu livro. A Uno Editora lançou em setembro de 2013 um concurso muito legal. Eles queria lançar três novos escritores nacionais no mercado literário. Era uma atitude louvável, principalmente por se tratar de uma editora no inicio de sua carreira também e estar ainda passando por todas as fase de adaptação e aceitação no meio. Fiquei relutante no inicio, achava bobagem, que eu ia pagar um baita mico, mais uma vez. Só que de tanto essa amiga e mais duas amigas queridas (é eu tive muitas ajudas, graças a Deus!) insistirem para que eu entrasse na disputa do concurso, eu resolvi tentar. Não tinha nada a perder e na pior das hipóteses alguém da parte editorial nacional estaria lendo meu livro. 

Passaram-se os meses de outubro, novembro e dezembro e eu vivia no meu intimo com aquele frio na barriga esperando o resultado do concurso. Queria muito ser uma das contempladas, quem sabe um terceiro lugar, mas ainda sim achava pouco provável. Quando no dia 10 de janeiro de 2014 bem cedinho, assim que eu abri o meu facebook lá estava o resultado e para a minha grata e emocionada surpresa - EU FUI A GANHADORA!!!! \o/\o/\o/\o/\o/\o/ Procurem imaginar o que eu estava sentindo no momento em que vi meu nome, meu livro, minha vida literária, minha história em destaque como primeiro lugar de um concurso literário nacional onde tive mais 74 concorrentes... Garanto-os que nem perto chegaram na imaginação de vocês do que eu senti, do que tudo aquilo passou a significar para mim. Era como se eu tivesse ganho na loteria, mas o premio maior era a minha satisfação e empolgação em dizer - EU CONSEGUI! - Sozinha eu escrevi e lancei meu primeiro livro, contradizendo a muitos e para a alegria de outros tantos. Só Deus sabe de verdade o que meu coração sentiu, o que minha cabeça pensou e no tamanho do suspiro de alívio que meu espírito deu. Era meu atestado de que - EU SABIA SIM ESCREVER! - Poderia até não ser - A ESCRITORA - até porque ainda nem sou, mas eu era  sim uma autora de um livro a ser publicado a lançado na literatura nacional!

Ai então começa a vida da ansiosa escritora (que xique) Roberta Farig, porque vou contar para vocês que esperar as coisas acontecerem não é meu forte. O imediatismo faz parte de mim! Tá bom, eu sei que sou errada por isso, mas é da minha natureza, fazer o que? Logo veio a capa do meu livro... e que CAPA MAIS LINDA! Meu capista e hoje amigo Vagner Penna foi perfeito em sua criação, dando ao meu livro a linda imagem que ele merecia. Tudo estava indo aos poucos e eu mantinha a minha ansiedade sobre controle (nem tanto). O negocio é que quando vamos com muita cede ao pote nos engasgamos feio. Em resumo e sem dar ênfase as partes ruins desta realização do meu sonho, depois de alguns desentendimentos, atrasos, lançamento marcados e remarcados... - Descobrindo Todas as Formas de Amor - Chegou em minhas mãos! Eu costumo sim comparar esse momento com o nascimento de um filho. Antes que me critiquem eu explico. É que para mim como o título do meu livro diz, existem muitas formas de amor, e o amor por um livro criado pode sim ser comparado ao amor por um filho gerado. É um amor que nasce com a sua criação, com os preparativos para que ele aconteça e venha ao mundo. É um amor material, claro, algo que é facilmente idealizado pela figura material de um livro, muito diferente de um filho que é um amor imensurável. Mas ainda sim é uma emoção linda quando damos a "luz" a um baby´livro! E ainda maior foi a minha comoção e gratidão em ver muitas pessoas querendo meu livro e os tendo em suas mãos, essa então é com toda a certeza a grande concretização deste meu sonho. E é isso... Certamente foi ai o nascer em mim da escritora Roberta Farig.



 Ufaaaaa que máximo reviver tudo isso, emocionei-me novamente só em relatar, meio que por cima, tudo isso a vocês. Viram que lindo o meu inicio literário? Digo lindo porque valeu a pena meus amores. Valeu cada lágrima, cada medo, cada insegurança, cada briga, cada segundo dedicado em realizar esse sonho, o meu primeiro livro. Tudo tornou-se lágrimas, mas estas de alegria, de realização, de dever cumprido.
Mas não pensem vocês que vou acabar por ai não viu... Ihhhh vocês vão ouvir muito falar de mim, pode ter certeza! tenho alguns projetos em mente para desenvolver, retomar um antigo e importante projeto, além da continuação da trilogia - Apenas Amor - que tem como continuação os livros - Só o Amor Pode Curar a Dor - e finalizando-a - O Amor Venceu! Prometo fazer desta trilogia a mais linda possível, principalmente por ela ter muito de mim, e isso garanto que é totalmente convertido no amor por escrever!

Então convido a todos vocês que estão ai lendo esse monte de histórias que eu contei a continuarem acompanhando minha trajetória, vou sim dar continuidade a ela, se Deus quiser. Ainda não sei que rumo vou tomar para lançar meus livro e concretizar meus projetos, mas garanto a vocês que eles vão acontecer!

Beijos carinhosos a todos, sejam bem vindo e até a próxima!

Paz e amor!
Roberta Farig!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comentários:

Gabriela Sumariva disse...

Nossa, amei sua história, não podemos deixar o sonho de lado e colocá - lo em um canto guardado, temos que ser perseverantes e confiantes em nós mesmos, sua história é uma lição de vida, onde todos devemos levar para nossa própria. Eu vou levar para mim e irei me inspirar, pois sei que devemos ser fortes suficientes para conseguir vencer cada batalha de nossa vida. Parabéns pelo seu trabalho! Adimiro muito sua força, a cada livro que você escrever vai ser melhor, e tenho certeza que você será uma escritora de muito sucesso. Seu caminho não ira acabar por aqui, você é forte, batalhadora, e sei que ainda vou ler Nephilis, trate de tira-lo do armário, pois você ira fazer muito sucesso. Parabéns, pelo livro, pela sua força, pelo seu concurso, e mais ainda pela sua simplicidade e sua humildade. Já sou sua fã, e quero os outros livros :D aguardarei ansiosamente. Um grande beijo lindo e sucesso na sua vida pessoal e profissional.

Postar um comentário